[Especial Motelx 15] 2º Extinction [2015]

extinction-poster656

Nove anos depois de uma infecção transformar a maior parte da humanidade em criaturas selvagens e inteligentes, Patrick, Jack e a filha Lu sobrevivem sozinhos na localidade de Harmony, um pequeno refúgio coberto de neves perenes. Alguma coisa terrível aconteceu entre Patrick e Jack que os fez odiarem-se profundamente. Mas quando os infectados reaparecem é necessário deixar o rancor para trás para conseguirem sobreviver e proteger o mais importante: a pequena Lu. Miguel ÁngelVivas, realizador da curta portuguesa «I’ll See You in my Dreams» e de «Kidnapped» (MOTELx 2011), regressa aos zombies num filme que descreve como “um melodrama de Douglas Sirk com bichos”, com Matthew Fox da série “Lost” a liderar o elenco.

Sessão 1 Sábado, 12 Setembro 2015 às 18h45, Cinema São Jorge, Sala Manoel de Oliveira

Vamos começar este “artigo” com as boas noticias, a programação do Motelx para 2015 já estava disponível, as más noticias é que está lá este filme.

Ainda se fazem filmes sobre epidemias que exterminam a humanidade, ainda se tentam fazer dramas baseados no mesmo, ainda se tentam fazer filmes de terror sobre este assunto. Todos os anos saem pelo menos uns 10 filmes onde o mundo acabou, onde os monstros “andam ai”, onde existe sempre aquele paraíso em que os protagonistas tem que tentar lá chegar, todos os anos a fórmula fica mais gasta.

Miguel Ángel Vivas não tentou inventar a roda e segui-o a o caminho mais simples, os primeiros 30 minutos são de drama, os seguintes 30 voltam-se para a tentativa de desenvolvimento emocional das personagens, e a hora final volta-se para o terror/suspense acaba por ser muito pouco para um filme que se dá ao luxo de ter quase 2 horas! Se não existe material para mais simplesmente acabem o filme mais cedo,

O leque de actores também não é perfeito, se o Jeffrey Donovan acaba por ter uma representação medíocre, Matthew Fox acaba por ser simplesmente Matthew Fox ou seja a roçar o terrível e o mau.

Nem tudo é mau em Extinction aquela meia hora de suspense/terror acabam por ser interessantes mas o que mais venderá o filme a quem o queira ver será mesmo os “zombies/monstros” que parecem por vezes saídos da cabeça de um “desconhecido” chamado Guillermo del Toro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s