[VN#8] Beast in Heat (1977)

POSTER-THE-BEAST-IN-HEAT1

Devido a problemas técnicos tive que me ausentar dos VN por algum tempo, finalmente esta semana consegui voltar ao ritmo normal.

Se havia VN’s que me estava a deixar preocupado em assistir são aquele que envolvem o género “Nazisploitation“, assuntos demasiado sérios mesmo para filmes de qualidade duvidosa.

The Beast in Heat chegou a lista final dos video nasties e ainda hoje esta proibido na Inglaterra, Austrália e provavelmente em mais meia dúzia de países.  O filme encontra-se banido não pela sua violência, pois existem filmes nos dias hoje bem mais violentos que este mas sim por levar as experiências nazis e todas as suas atitudes de uma maneira demasiado branda e erótica, não deixa de ser uma decisão estranha pois nos dias de hoje o termo “nazi” parece ser levado de forma leve, filmes como Iron Sky ou mesmo a mais recente adaptação do livro “Look Who’s Back”  parecem querer dar aquele ar de comédia.

Ora bem mas em 1977 o diretor Luigi Batzella (assinou o filme como Ivan Kathansky) pois estava com vergonha de ver o seu nome associado a este titulo,atitude partilhada por todos os restantes participantes incluído actores e actrizes.

Mas vamos então passar para a historia do filme onde tudo fará mais sentido.. ou não. Uma doutora que pertence as SS cria uma besta, meio homem meio mutante, este ser tem uma fome por sexo, para saciar esses vícios a doutora decide enviar as suas tropas para as aldeias mais próximas para trazer novas vitimas.

Esta seria a historia principal, mas para não parecer uma historia demasiado vazia(seria possível??) temos também aqui a resistência italiana que tenta a todo o custo salvar e matar esta doutora.

O filme não pode ser levado a serio, no seu começo as tropas parecem não ter mais de 16 anos, as imagens de arquivo e roubadas as outros filmes são constantes. Mas este nastie tem cenas hilariantes em compensação com as mais chocantes, destaque para uma idosa que e morta pelos nazis, que ressuscita sem lenço para matar um soldado, ou mesmo a parte que um soldado rouba um bebe atira-o ao ar para o matar com uma rajada de metralhadora, simplesmente cinema de qualidade.

As torturas também são casos serio, temos hamsters a fazerem de ratos, temos choques elétricos,temos então a nossa “besta” e temos o clássico arrancar de unhas.

Mas para mim o melhor será as mensagens anti-guerra que o nosso herói “Drago” tem para dizer. Deixo para vocês descobrirem.

Filme demasiado amador para ser levado a serio, mas também chocante saber que existe alguém capaz de fazer um filme sobre estas torturas e experiências Nazis.

Próximo VN: Axe

 

Anúncios

Frankenstein’s Army [2013]

Frankenstein's Army banner

Os nazis não morrem, eles conseguem sempre voltar de uma forma ou outra. Até já chegaram ao parlamento grego.. mas isto é cinema e por estes lados já os vi como zombies [Dead Snow], vindos directamente do espaço [Iron Sky] ou até como surfistas no mítico “Surf Nazis Must Die”.

Como já referi várias vezes pelo blogue odeio “found footages” acho que é um género que nunca deveria ter aparecido pois torna-se demasiado irritante, mas nas minhas visitas diárias pelos meus blogues de eleição descobri um post feito pelo Carlos Branco no seu blogue http://planos-perpetuos.blogspot.pt/ sobre os Zombots os “vilões” de este filme, e a complexidade dos monstros a fazer lembrar-me o Wolfenstein 3D e o Return of the Castle of Wolfenstein deixaram-me com curiosidade em ver este filme.

Frankenstein’s Army conta-nos a história de um pelotão soviético que ao tentar encontrar os camaradas perdidos acabam por ir dar ao laboratório de um doutor maníaco que usa pedaços humanos para construir maquinas, ou “Zombots”, aqui o found footage acaba por não ser irritante como a maior parte dos outros filmes pois conseguimos facilmente acompanhar o filme sem nos termos que preocupar em andar as voltas para tentar apanhar alguma coisa do filme.

Frankenstein’s Army é um filme que vale a pena ser descoberto, pelos seus complexos robôs, e mesmo pela sua história, não sendo algo completamente genial ou original acaba na mesma por entreter.

Nota: 6.5/10

Abrem-se as hostilidades para 2014! Que seja um filme cheio de bons filmes!

Iron Sky (2011)

Iron Sky era daqueles filmes que mal ouvi falar sobre ele fiquei na esperança de poder ver o mais depressa possível, já com alguns prémios na bagagem e com uma história que prometia originalidade máxima, estava tudo pronto para mais um grande filme, infelizmente não foi..

Ora vejamos a história os Nazis refugiram-se na Lua depois do fim da segunda guerra mundial, formaram lá uma base, e tencionam voltar a terra, mas desta vez não para a conquistar mas sim para transmitir uma mensagem de paz e alegria(pelo menos é o que uma das personagens principais pensava que ia acontecer). Uma nave dos Estados Unidos aterra na Lua e descobre essa base nazi, um dos astronautas é preso e ajuda uma nave nazi a chegar a terra, onde tem como objectivo encontra-se com a presidente dos Estados Unidos(Sarah Pallin), até aqui tudo parece ter piada, mas infelizmente entramos na clássica piada “anti-americana” já mais que gasta e batida. O filme é fraco, talvez devido as expectativas que levantei sobre o mesmo me leve a ter esta opinião tão pessimista. Mas infelizmente só me consegui rir numa parte em que um representante da Coreia do Norte aparece a falar do conselho da segurança da ONU.

E não aceito argumentos como “o orçamento era limitado”, e etc pois podia-se ter feito algo melhor, muito melhor.

Se querem um filme com piadas “anti-america” vejam o God Bless America e não o Iron Sky.

Nota. 5/10

http://www.imdb.com/title/tt1034314/