[Original – Nattevagten] vs [Remake – Nightwatch]

Em tempos muito distantes vi um filme chamado “Cecil B. DeMented” a personagem principal dizia uma frase algo como ” Os americanos fazem remakes pois não sabem ler legendas.” Sempre achei desnecessário remakes de filmes,por vezes tocar em obras primas e darem-lhe outra lavagem nem sempre resulta, lembro-me sempre de dois filmes que me fazem parar o coração Nightmare on Elm Street ; Mou gaan dou[Infernal Affairs], para mim os melhores exemplos. Mas também me recordo de um que achei melhor que o original “The Ring” prefiro esse ao “Ringu”. Bem isto tudo para abrir aqui uma rubrica “Original vs Remake”.

Nattevagten [1994]

index

História: Para financiar o seu curso em direito, Martin começa a trabalhar como guarda nocturno numa morgue. Quando as vítimas de um serial killer que mata prostitutas começam aparecer na morgue, coisas assustadoras começam a acontecer. Por isso e por causa de uma aposta estranha com seu colega Jens, a polícia começa a pensar que ele é o assassino. O detective Wormer quer ajudá-lo, mas Martin é cada vez mais suspeito.

Original

Pontos Fortes

+ História não sendo nenhum marco no cinema consegue manter o seu suspense

+ Ambiente a volta do filme, deixando sempre um ar mórbido no ar

+ Elenco

Pontos Fracos

– Filme demasiado longo tendo por vezes situações mesmo só para encher tempo

– Final demasiado politicamente correcto

Nota: 6.5/10

Remake

Pontos Fortes

+ Ser realizado pelo mesmo realizador do primeiro filme

+ Menos tempo de filme, vai mais directo ao assunto sem encher grandes tempos mortos

Pontos Fracos

– Elenco: Ewan McGregor, Josh Brolin , Patricia Arquette e ainda Nick Nolte com um elenco assim esperava-se muito mais, mas o que saiu foram  representações fracas, mesmo sofríveis em momentos do filme

– Argumento complemente perdido, cópia quase exacta do filme original mas com uma falha durante o filme que acaba por o prejudicar totalmente. Tem mais buracos que um queijo suiço.

– Ambiente muito mais fraco que o filme original

Nota: 5/10

Conclusão: Remake que não se justifica em nenhum momento, não se aproveita nenhum momento, não existe nenhuma parte que se possa dizer com certeza “Esta parte é melhor que o original”.

Próximo nesta rúbrica: Geoul sokeuro [Into the Mirror] vs Mirrors

La noche del terror ciego [1972]

La_noche_del_terror_ciego_1971

História: No século 13, existia uma legião de cavaleiros malignos conhecidos como os Templários, durante a sua existência andavam a procurar da formula para a vida eterna  iam bebendo sangue humano e cometendo sacrifícios. Executados pelos seus actos profanos, os corpos templários foram deixados em praça publica para os corvos comerem a seus olhos. Agora, no dia moderno em Portugal, um grupo de pessoas vai ao encontro dos Templários que ainda se encontram num abandonado mosteiro.

Review: Filme realizado por Armando de Ossorio, é uma produção Espanhola&Portuguesa onde cidades como Cascais/Setúbal tem grande protagonismo pois foram muitas cenas filmadas nessas áreas.La noche del terror ciego acaba por se transformar num filme medíocre por culpa do seu realizador, por querer transformar um filme de terror em algo mais.Aproveitando a onda dos anos 70 em que os exploitation estavam em alta, Ossorio não quis perder essa carruagem e acabou por minar este filme. Ora vamos por exemplos o inicio do filme começa quase em tom romântico, de um momento para o outro sem nada esperar uma cena lésbica totalmente forçada, voltamos ao clima de terror que funciona, deixo aqui uma nota que os templários cegos estão simplesmente fantásticos, mais uma vez a maquilhagem que se usava em 70’s estava num nível excelente. Já quase quando o filme está para terminar, Ossorio lembra-se novamente de colocar uma cena que em nada acrescenta ao filme e novamente totalmente forçada são estes pequenos pormenores que acabam por prejudicar muito esta obra, pois em termos de suspense e terror tem o seu encanto.

Os templários cegos ainda tiveram direito a mais 3 filmes, infelizmente não os consegui encontrar para fazer uma maratona, talvez um dia compre a Box “The Blind Dead Collection” com os 4 filmes e volte a falar sobre eles estes Templários.

Nota: 5.8/10

Jigoku Kôshien[Battlefield Baseball] [2003]

battlefieldbaseballko7

História: Battlefield Baseball é o jogo da morte, não termina até que todos os membros da equipa adversária estejam mortos. Neste jogo a equipa de Gedo High é composta por zombies de cara azul, e os seus oponentes a equipa Seido High sabem que não tem qualquer hipótese de vitória

Review: O primeiro trabalho como realizador de Yudai Yamaguchi [que está no argumento de Versus] foi Battlefield Baseball. O cinema japonês também tem filmes de qualidade “B” que podem deixar qualquer pessoa satisfeita. Este é um deles, juntar artes marciais, com musicais, clichés de anime de desporto e ainda um drama forçado faz de este filme uma “melting pot” completamente esquizofrénico. A história também está cheia de pontos em comum com imensos filmes logo se estão a espera de originalidade podem ir procurar noutro lado, aqui a ideia é mesmo não ser original, é mesmo entreter o espectador durante 1h20m.

Ao contrário do que é normal neste tipo de filmes de qualidade duvidosa japoneses, este não usa e abusa do gore, alias é um elemento que talvez faça mais falta no filme. Provavelmente o orçamento não esticou para mais.

Nota: 6.5/10

 

[Especial Wes Craven] New Nightmare [1994]

MV5BMTcwODQyNzI0M15BMl5BanBnXkFtZTcwNzk1OTIyMQ@@._V1_SY317_CR10,0,214,317_

História: Uma força demoníaca escolheu Freddy Krueger para entrar no mundo real. Heather tem de desempenhar o papel de Nancy pela última vez e prender de uma vez por todas Freddy no inferno.

Review: A saga Nightmare on Elm Street pode confundir-se facilmente com a minha entrada no mundo do terror, nunca me vou esquecer da primeira vez que vi o Freddy Krueger na televisão, ainda numa antiga VHS e logo a começar pelo IV onde o sangue e a tripas andam de mãos dadas e deixavam-me marcas durante algumas semanas onde o sono teimava em não aparecer, ou quando aparecia os sonhos com o próprio Freddy aconteciam, pensado por vezes que estava dentro do próprio filme.

Wes Craven em 94 decide ressuscitar mais uma vez esse ícone do cinema de terror, aqui realiza, escreve e ainda faz uma “perninha” como actor.

A ideia do filme em si até se pode dizer que é original, tentar transportar Freddy para o mundo real, e meter mais uma vez Nancy a lutar contra o seu arqui-inimigo são razões mais que suficientes para ver este filme.

Mas Wes perde-se a fazer o mesmo, talvez com um orçamento maior perde mais tempo em efeitos especiais e explosões que em fazer um filme convincente. Falta aqui um Krueger a forma antiga, aquele que mata e vai fazendo comédia ao mesmo tempo, aquele Krueger que nos assustava e não nos deixava dormir.

Logo o filme acaba por não funcionar da forma que eu esperava, as mortes são poucas. Passamos mais tempo a levar com um filme melodramático que de terror.

Nota: 6/10

———————————————————-

E conforme anuncie anteriormente termino aqui a minha saga pelos filmes do Wes Craven, realizador que teve sorte em ter feito dois filmes que me marcaram para sempre. Nightmare on Elm Street 1 e o Scream [o meu slasher adolescente favorito], porque os restantes filmes que tive oportunidade de ver não chegaram para me convencer.

Para os mais curiosos deixo aqui o meu Top 5 :

  1. Nightmare on Elm Street 1
  2. Scream 1
  3. Deadly Friend
  4. The Hills Have Eyes 1
  5. The Last House on the Left

[Especial Wes Craven] Swamp Thing [1982]

swamp_thing

História: Depois de um incidente violento com um produto químico especial, um cientista se transforma em um monstro planta pântano

Review: Quando era miúdo e alugava VHS de anime como Ninja Scroll e Street Fighter antes havia sempre uns trailers e lá aparecia um monstro do lago com uns tentáculos e etc, hoje toda a gente deve conhecer esse monstro por razões menos próprias mas longe de mim de imaginar que existia um filme realizado pelo Wes Craven que é baseado num livro da DC que também fala de um monstro num lago pantanoso. Aquela introdução foi mesmo só para encher texto, agora vamos ao que interessa.

Swamp Thing parece um episódio do Scooby Doo com 1h30 e meia de duração, em que a nossa protagonista principal Alice Cable [ Adrienne Barbeau que é sempre bem vinda a diversos filmes, por razões que toda a gente conhece], passa o tempo a correr e a fugir de um exercito que quer roubar a formula secreta ao Dr. Alec Holland. Passado uma hora de filme em que temos corrida, corrida e mais corrida o filme chega a única parte que deve interessar a quem quer ver este filme, quando acontece uma festa para anunciar que foi possível alcançar a formula e agora será utilizada.

O filme acaba como começou, de uma forma completamente ridícula, com uma luta final entre dois monstros do lago que são simplesmente ridículos. Mais um tiro ao lado do Sr. Craven

Admito que não conheço a banda desenhada em questão, logo não sei se o tributo foi bem ou mal feito. Se alguém tiver conhecimento de causa que se chegue a frente.

Nota: 5/10

Próximo filme: New Nightmare [Último filme de este especial óbvio que tinha que acabar com um Nightmare]

[Especial Wes Craven] Deadly Friend [1986]

Deadly_friend_movie_poster

História: Paul é um jovem sobre dotado que se muda para uma nova na cidade com um robô chamado “BB”. Ele torna se amigo de Samantha e os três têm um monte de bons momentos juntos. Isto é, até que o pai abusivo de Samantha atira-a escadas abaixo e ele acaba por morrer. Num último esforço para salvar sua vida Paul implanta o cérebro de BB no cérebro humano Samantha.

Review: Baseado num livro escrito por Diana Henstell, Deadly Friend com uma história que tem tudo para ser ridícula acaba por resultar.

Os primeiros 30 minutos do filme são um pequeno drama familiar/juvenil para toda a família, após a morte de Samantha o filme começa finalmente a ganhar os seus contornos de terror.

Um filme de terror típico dos anos 80’s com todos os seus clichés incluídos, destaque sem dúvida para a morte de Elvira Parker[representada por Anne Ramsey].

E finalmente Wes consegue não estragar o final do filme, como fez até agora em todos os seus filmes anteriores.

Nota: 7/10

Próximo filme: Swamp Thing