[Especial Motelx 15] 1º Cop Car [2015]

cop_car_ver2_xlg

Sempre que olho para o meu blogue lembro-me do Axl Rose a tentar acabar o álbum Chinese Democary, são tantas as ideias, as maratonas não acabadas que acabo sempre adiar para mais tarde uma review, como ele foi adiado a sua “obra prima”, e foi mudado várias vezes as músicas que ia tocando ao vivo.

A falta de tempo, aliada a oferta de filmes ser cada vez mais pobre, só um milagre podia-me voltar a meter no caminho do cinema novemante e da vontade de ver filmes.. Esse milagre tem um nome Motelx, esse festival tão querido para mim e que arranca este ano para a sua 9º edição. Assim como nas edições anteriores aqui estou eu para explorar aos poucos os filmes escolhidos este ano,

Neste momento a programação ainda vai a meio, ainda existem mais algumas surpresas guardadas na gaveta dos organizadores certamente, mas os primeiros filmes anunciados prometem, alguns mais que outros.

Cop Car não fazia parte dos que me fez dar um salto na cadeira, se tivesse em Portugal certamente que não seria um filme que eu escolheria para ver no festival, mas como dizia o outro “chuta-se com o pé que está mais a mão”, logo aproveita-se os filmes que se pode encontrar,

A sinopse já por si não promete.. Duas crianças de dez anos encontram um carro de polícia abandonado numa clareira isolada. Quando resolvem conduzi-lo, não fazem ideia do risco que correm. As coisas pioram quando o xerife local decide ir à procura do carro desaparecido. Os rapazes vêem-se no centro de um jogo mortífero de gato e rato e a sua única escapatória é conduzirem o carro de polícia o mais depressa possível.

Veículo para o talento do veterano Kevin Bacon (actor e produtor executivo), estreou nas meias-noites do Festival de Sundance e evoca o clássico de Charles Laughton «Night of the Hunter» (1955), mas também o universo gótico rural dos irmãos Coen. “B-movie gold”, de acordo com a Variety.”

O actor Kevin Bacon é daqueles actores que não consegui-o nunca decidir se é bom ou simplesmente é mais um que enche o mundo de Hollywood com a falta de talento como tantos outros.

Mas passando para o filme em si.. bem não dá mangas para muita analise, os miúdos roubam um carro, aprendem a conduzi-lo facilmente [carros americanos sem mudanças..que maravilha para qualquer ladrão e aprendiz de condução], acabam se por meter em problemas maiores do que esperavam quando entraram naquele veiculo castanho,

Talvez a melhor parte do filme sejam os 15 minutos finais onde o suspense aumenta o pouco de nível, mas antes de isso temos simplesmente um filme onde crianças se comportam como crianças e nada mais, e um Kevin Bacon a tentar carregar o resto do filme sozinho naquele seu estilo próprio, se alguém estiver a fazer uma lista para o Motelx certamente que Cop Car vai ficar riscado na maior parte das vezes e compreende-se perfeitamente,

Anúncios

1346 – Black Death (2010)

Para começar adoro a época medieval, e gosto de filmes que retratam esses tempos sem grandes “floridos” com princesas e príncipes, e Black Death encontra-se dentro do estilo que gosto de ver.

Black Death passa-se no séc. 13 e inglaterra está a ser devastada pela peste negra, uma aldeia encontra-se livre de tal epidemia, o bispo envia uns emissários para descobrirem o que se passa nessa aldeia, pois desconfiam de bruxaria. O monge Osmund é “recrutado” para guiar os emissários até essa aldeia.

Para mim uma excelente surpresa, com uma história bem construída, em que nos deixa questões no ar, com diálogos sobre a religião muito bem construídos e  a ter momentos que me fizeram lembrar o livro Silencio de Shusaku Endo em que a renegação a fé crista pode trazer a salvação.

Não estamos perante um filme de terror conforme eu esperava, pois foi com essa expectativa que vi este filme, mas sim perante um filme sobre a religião crista, o que nos leva acreditar e a defender e o que nos pode fazer desacreditar.

Christopher Smith começa-me a surpreender, depois de Severance(que era um tributo ao gore), Triangle(que tive oportunidade de falar no meu blog quase no inicio), e agora com este Black Death coloco-o no grupo restrito de realizadores que me deixam curioso para saber o que vão fazer a seguir.

Nota – 7.5/10

http://www.imdb.com/title/tt1181791/

Below (2002)

Below é um daqueles filmes que tem tudo para não falhar, realizado por David Twohy(Pitch Black,The Chronicles of Riddick) e escrito por (Darren Aronofsky ), e com uma história clássica mas que funciona sempre. Estamos em plena segunda guerra mundial, um submarino americano recebe a ordem para resgatar 3 sobreviventes ingleses que viram o seu barco ser afundado.

A partir daqui entramos então na parte clássica em que começa acontecer fenómenos estranhos dentro do submarino, sem ninguém conseguir explicar o porque. Tem algumas personagens interessantes, e outras um pouco aborrecidas, mas consegue manter o suspense e a emoção até ao fim, o que acabar por ser o ponto mais forte de este filme. Tem algumas falhas no argumento óbvio que sim, e para as pessoas mais atentas em pouco tempo percebem como o filme vai acabar, mas não deixa de ser um bom filme.

Recomendo para quem gosta de filmes de suspense com toques de “sobrenatural” e com o clássico twist final que ainda pode surpreender.

Nota – 7/10

http://www.imdb.com/title/tt0276816/

Dead End (2003)

Este filme é realizado por Jean-Baptiste Andrea que me tinha deixado uma boa impressão com “Big Nothing” uma comédia com tons negros, pensei que este filme fosse seguir o mesmo caminho. Mas nem por isso, ora vamos então lá ver..

Dead End conta-nos a história de uma família que esta de viagem no dia de natal para casa de um familiar, a meio da sua viagem encontram uma mulher misteriosa a quem decidem dar boleia e tentar ajudar.

A partir daqui coisas estranhas começam com acontecimentos que levam a morte das personagens.

Não estamos perante um filme de terror mas sim um filme de suspense que não consegue agarrar minimamente o espectador, só no final do filme fazemos uma “retrospectiva” do que vimos e ai assim talvez possamos pensar que vimos um bom filme,

Se gostam de filmes mindfucks este é um deles, se já viram o Lost deixem isto de lado pois só vai trazer más recordações.. =)

P.S. Este filme fez-me lembrar um pouco o “Triangle”, que tem melhor qualidade que este, logo se tiver dúvidas optem sempre pelo segundo.
Nota – 6/10

http://www.imdb.com/title/tt0308152/