[Especial Motel X 2014] Killers [2014]

killers-jpindo-film-poster

Sinopse: O Sr. Nomura é um elegante e bem vestido assassino em série que ataca as mulheres de Tóquio. Em Jacarta, cansado da vida, um jornalista chamado Bayu torna-se justiceiro, depois de assassinar brutalmente dois ladrões sádicos. Quando os dois colocam vídeos dos respectivos massacres online, descobrem-se um ao outro na internet, iniciando-se um duelo competitivo. Enquanto Bayu considera desistir e voltar à sua vida normal, Nomura continua a derramar sangue sem remorsos.
 
«Killers» marca o regresso ao MOTELx da dupla de realizadores Timo Tjahjanto e Kimo Stamboel, mais conhecidos como Mo Brothers, depois de «Macabre» (2009). Tjahjanto também dirigiu segmentos de «V/H/S/2» e «The ABCs of Death».

Exibição: 

Sex 12 · 00h30
Teatro Tivoli BBVA

Dom 14 · 14h15
Sala 3

No segundo filme chegamos finalmente ao terror, um terror mais psicológico e sangrento o meu favorito diga-se de passagem. Nos primeiros cinco minutos somos logo bombardeados com uma violência gráfica de levar qualquer estômago mais sensível a dar uma volta completa.

Killers é um sem dúvida um boa surpresa, a história não é original, pois já vimos diversas vezes que todos os seres humanos tem maldade dentro de si, e só estão a espera que esse lado seja “ligado” para se tornarem em completos animais sedentos de sangue. Em Killers essa versão fica a cargo de Bayu um jornalista inocente que depois de um assassinar brutalmente dois ladrões o seu lado mais obscuro acaba por vir a tona. Fica a nota de registo que a cena do táxi é sem duvida muito interessante com momentos de total sufoco.

Se por um lado até podemos simpatizar com Bayu por tentar representar um justiceiro para justificar as suas mortes, no lado oposto temos Nomura um psicopata sem remorsos que não mostra qualquer arrependimento na suas atitudes e ficamos a desejar a sua morte de uma forma penosa.

O filme tem alguns momentos parados por momentos parece que se está arrastar, até se aproximar o final do filme, quando esse momento acontece parece que temos ali 3 finais possíveis que os realizadores não conseguiram decidir qual utilizar então usaram todos.

Killers mostra-nos também que todas as nossas acções são punidas por consequências, não existe justiceiros no mundo que não acabem por pagar pelos seus “crimes”.

Anúncios

[Especial Motel X 2014] Bad Milo! [2013]

milo_ver2_xlg

Sinopse: “O tremendo stress que sufoca Duncan resulta numa insuportável reacção gastrointestinal. Quanto todas as opções se esgotam, decide procurar a ajuda de um hipnoterapeuta que o ajuda a descobrir a raiz da sua dor: um pequeno demónio que vive no seu intestino e que, perante ansiedade excessiva, sai do seu recto com intenções homicidas.
 
«Bad Milo!» é um monster film de algum modo inspirado por «The Brood», de David Cronenberg, mas também uma homenagem a filmes como «Gremlins» (1984) e «Critters» (1986). Tal como nesses clássicos dos anos 80, Milo é 100% orgânico, movendo-se com recurso a marionetes e animatrónica. A estreia mundial foi no SXSW Film Festival.”

Exibição: Dom 14 · 00h00 – Sala 3

Está oficialmente aberto as festividades do Motelx 14 aqui neste blogue de referência internacional e universal….

Depois de uma piada a fazer lembrar a abertura daqueles prémios comprados pelos estúdios vamos ao que realmente importa aqui. Bad Milo é um filme de comédia/horror um género que ultimamente tanto na moda tem estado.

Este filme pode ser facilmente dividido no “é pá isto é mesmo engraçado” , e também naquela fase em que começamos a brincar com o telemóvel e a ver quanto tempo falta para acabar o filme.

Ora a parte boa é o Milo! Desde o tempo dos Gremlins [estou claramente a exagerar mas de repente não me lembro de nenhum filme] que não existe um “vilão” tão feio como adorável. Não sendo feito a computador dá aquela aura ao filme dos anos 80’s logo será a melhor forma de chamar a atenção para o filme.

A parte menos boa talvez seja a história, novamente um filme com 1h30 tem que ter mais algum conteúdo que só umas piadas de um boneco a sair por um recto e provocar dores a qualquer um de nós que esteja a visualizar o filme.

Bad Milo! facilmente faz lembrar Gremlins mas obviamente que consegue ganhar o seu próprio espaço, pois também não gostava de ver Gizmo a ser totalmente devorado por Milo.

Motelx 2014 10-14 Setembro

motelx2014_cartaz-e1406160319345

 

 

Finalmente o cartaz completo para o Motelx 14, uma aposta forte no terror mais recente com muitos filmes a terem um lançamento “exclusivo” neste festival que não para de crescer.

Como já tinha referido várias vezes daqui a pouco começa a maratona habitual Motelx aqui pelo Alucard’s Corner. Se tivesse a oportunidade de ir ao festival e fazer como fiz nos anos que fui os meus 5 filmes de escolha seriam:

Among the Living :

Sex 12 · 19h00
Sala Manoel de Oliveira
Sáb 13 · 15h00
Sala 3

Alleluia :

Dom 14 · 19h15
Sala Manoel de Oliveira

Open Windows :

Sex 12 · 21h30
Sala Manoel de Oliveira
Sab 13 · 19h15
Sala 3

Over Your Dead Body :

Sab 13 · 19h00
Sala Manoel de Oliveira

Starry Eyes :

Dom 14 · 23h45
Teatro Tivoli BBVA

Dos filmes que já tinha oportunidade de ver além daqueles que já falei por aqui como o Stage Fright e o Life After Beth, destaco o documentário “Rewind This!” que nostalgia sobre o tempo do VHS, o clássico de Alex de la Iglesia “The Day of the Beast” e fujam do “All Cheerleaders Die” cai no erro de ver o nome de Lucky McKee no cartaz, pensei que me ia oferecer um terror de entretenimento como foi o filme “The Woman” mas infelizmente só me tirou mais algumas horas de vida.

 

E vocês? Quais os vossos filmes de eleição para este ano?

Life After Beth [2014]

trailer-fo-the-zombie-comedy-life-after-beth-with-aubrey-plaza

Sinopse :

Zach está inconsolável devido à inesperada morte da namorada, Beth. Quando esta regressa miraculosamente à vida, Zach quer aproveitar ao máximo esta segunda oportunidade que o destino lhe concedeu. Mas a “nova” Beth não é bem a pessoa que era anteriormente, e a vida de Zach não vai propriamente melhorar.
 
Esta primeira obra de Jeff Baena, co-argumentista de «I Heart Huckabees» de David O’Russell, e que conta com as presenças dos veteranos John C. Reilly e Paul Reiser no elenco, teve a sua estreia mundial na última edição do Festival de Sundance.

by Motelx 2014

Durante este fim de semana está a ocorrer em Londres o Fright Fest, muitos dos filmes que estão em exibição neste festival, irão estar em Setembro da edição do Motel x 2014, acredito que a organização ainda esteja a negociar mais alguns filmes para finalizar o seu cartaz, mas como em todos os anos o anúncio final demora demasiado..

Enquanto o cartaz final não está definido por aqui continuo a tentar acompanhar aqueles que já foram anunciados, depois do Stage Fright trago hoje o Life After Beth mais uma ante-estreia que provavelmente nunca chegaria a Portugal no circuito comercial.

Life After Beth tal como o Stage Fright não se pode considerar um filme de terror, vamos englobar naquele género de comédia zombie que infelizmente para mim não tem grandes hipoteses de sucesso devido claro a minha irritação por zombies.

O filme foi realizado com um orçamento pequeno mas não é por ai que ele falha, é mesmo na falta de definição do mesmo, se era para ser um comédia falhou pois são poucas as partes que nos vão fazer esboçar um sorriso, se era para ser um drama sobre a perda de um ente querido também falha.

Mas o que talvez mais me tenha irritado do filme é a própria Beth [Aubrey Plaza], adoro o trabalho que ela faz na série “Parks & Recreations” mas no filme parece quase um cópia da mesma personagem que já vimos nas ultimas 7 temporadas.

Life After Beth é um tiro ao lado, com alguns momentos interessantes mas no geral não consegue cumprir o que prometeu.

Cold in July [2014]

20069

Jim Mickle está a dar passos acertados para no futuro ser um realizador de referência, se os seus primeiros 3 filmes estiveram relacionados com o género de terror [Mulberry St , Stake Land e o remake do filme mexicano We are What we Are] neste filme dá um volta enorme e e vira-se para um thriller pesado, a roçar os meandros dos neo-noirs dos anos 80.

Cold in July conta-nos a história de Richard Dane[Michael C. Hall o eterno Dexter] ele por acidente mata um assaltante que se encontrava dentro de casa dele. No dia do funeral do assaltante encontra-se com Russel [Sam Shepard] que “avisa-o” que tenciona-se  vingar-se da morte do seu único filho. O filme sofre um pequeno twist  e descobrimos que afinal o filho de Russel não está morto como previsto, com ajuda do amigo de Russel, Jim Bob [Don Johnson] vão ao encontro de respostas que ninguém estava preparado para obter.

O filme é carregado as costas pelas 3 personagens, o ambiente dos anos 80 encontra-se durante todo o filme, desde os ambientes escuros com jogos de cores a fazer lembrar Argento ou mesmo o mítico John Carpenter até aos sintetizadores usados na banda sonora, até ao trauma dos “snuff movies” que tanto estivaram na moda nesses anos correntes.

Mickle consegue construir um filme interessante, e mostra-se eficaz em realizar este filme sem recorrer aos clichés dos filmes de terror, onde até agora estava a fazer carreira.

Curioso para saber qual será o seu próximo passo, aqui estarei para falar sobre o mesmo.