Curtas e Quentes II

curtas 3.png

Como qualquer bom filme de sucesso a sequela está sempre a espreita, depois de a primeira edição das Curtas e Quente, chega directamente de várias partes do mundo, o Curtas e Quentes II.

The Town That Dreaded Sundown: Os slashers nasceram com Halloween? Os anos 80’s conseguiram aperfeiçoar os mesmos, mas então o que podemos dizer de este filme que já tinha essa génese dentro de si? Um rascunho do que se viria a tornar o cinema e terror dos anos 80, mas aqui não temos um slasher tradicional, temos sim um filme quase em forma de documentário para contar uma história real. O filme tem suspense momentos de comédia para aliviar a tensão, The Town That Dreaded Sundwon cumpre tudo o que prometeu. Não deslumbra mas também não se compromete a dar um final satisfatório ao espetador. Mesmo com pouca visualização ou conhecimento não escapou ao clássico remake, logo a sua marca foi deixada.

La Polizia Chiede Aiuto aka What Have They Done to Your Daughters?: Shameless Screen Entertainment pode até andar mais morta que viva, não lança um filme já há algum tempo, mesmo que algumas noticias apontem para algumas novidades para o novo ano, até agora não surgiu nada de concreto.Mas até que se decidam a fazer algo, é sempre bom vasculhar pelo catalogo extenso que nos oferecem, este filme em concreto foi-me oferecido devido a uma duplicação. Logo fui totalmente as escuras sem saber com o que contar.

Os primeiros 5 minutos são um pouco amadores, a cena inicial onde temos um manequim enforcado a fazer-se passar por uma rapariga prometia um filme B daqueles há moda antiga, mas aos poucos o filme foi ganhado mais história, misturando com sucesso dois estilos muito italianos o giallo com o policial.

Curioso uma das personagens ser um motoqueiro algo que já tinha aparecido do meu mais recente “post” Nightmare Beach, o filme aguenta bem a sua história até ao final, deixo destaque para a cena do parque de estacionamento, alguns momentos do filme são bem amadores, mas numa altura que se faziam filmes em Itália como pão quente é de louvar que este tenha conseguido sobreviver ao tempo, se forem fãs de Massimo Dallamano, que tinha já deixado uma boa impressão com ‘What Have They Done To Solange?, corram para este filme, se encontrem a versão da Shameless a um bom preço comprem, mas pré aviso que a cópia em si deixa muito a desejar chegando ao cúmulo de misturar dobragem em inglês com legendas.

The Cat o’ Nine Tails: Tinha comprado o blu-ray da arrow já a meia dúzia de meses, mas como sempre outros filmes foram subindo na escada, recentemente decidi finalmente dar um oportunidade a segunda longa metragem de Argento, infelizmente por muito que queira não me consegui-o fascinar, tem alguns momentos agradáveis, mas ao mesmo tempo tem também muito “encher chouriços”, já para não falar na cena de sexo mais ridícula na história do cinema. O filme salva-se pelo grande papel que Karl Malden faz mas isso nunca será suficiente.

Fascination: Li recentemente que qualquer fã de terror, acaba mais tarde ou mais cedo a bater na porta de Jean Rollin. Eu nunca procurei nada sobre o mesmo, mas numa conversa de café com um amigo ele falou em no Fascination e a sua forma de arte pouco convencional para os dias de hoje. Pedi-lhe o DVD emprestado e abri a mente ao mundo de Rollin, abri as minhas portas aos filmes eróticos com toques artísticos.

Rollin parecia ter uma ideia definida para o seu filme os primeiros minutos mostram o seu plano, mas talvez com medo de perder os seus espetadores com longos planos “made in europa”, mostra-nos os primeiros seios logo 10 minutos depois da abertura do filme e partir dai a nudez feminina entra sem aviso em qualquer cena. Longe de mim me chatear com isso, mas provavelmente um bocadinho mais de história ou mesmo se tivesses persistido mais na ideia que tinha nos primeiros minutos o filme foi-se mais satisfatório, de qualquer das formas Brigitte Lahaie rouba o filme em todo o momento que aparece no ecrã, e mostra-se bem a vontade para andar a mostra-se nua sem qualquer complexo, claro que o destaque vai para a parte da “morte”. Rollin pode não ser tão artístico como o querem pintar, mas também não é um caso perdido.Álias já ando a procura do seu outro clássico “Grapes of the Death”.

4621.original

Anúncios

14. Cosa avete fatto a Solange [1972]

19722020what20have20youwl7

Quase 3 meses depois de começar esta mini maratona de filmes italianos chego ao fim da mesma. Fecho esta saga de tantos filmes com chave de ouro.

Cosa avete fatto a solange é realizado por Massimo Dallamano e conta-nos a história de um professor de italiano que vive em Inglaterra e tem um caso amoroso com uma aluna que estuda num colégio só para raparigas.

Logo no inicio do filme assistimos a um assassinato e começa a partir dai toda a história do filme. Uma história cheia de pequenas surpresas que ao contrário de outros “giallos” que passaram por aqui, este deixou-me até ao fim na expectativa de descobrir quem seria o assassino e quais as razões que o levavam a cometer  mortes de um forma tão violenta e atroz.

Destaque para a excelente prestação de Fabio Testi que aqui representa o professor Enrico Rosseni, e  também para a senhora Karin Ball que faz o papel de esposa do nosso professor. Além de ser uma mulher lindíssima ainda tem uma boa prestação a frente das câmaras. Já a banda sonora fica a cargo de Ennio Morricone e daqui não será preciso dizer mais nada.

Nota: 7.0/10

Como nas maratonas anteriores deixo aqui uma pequena conclusão. O cinema italiano de terror dos anos 60/70’s foi sem dúvida um época dourada. Sei que deixei de fora grandes obras e que havia espaço para muito mais, mas também senti que estar constantemente a cingir me a um género acabou por me influenciar nas minhas pseudo criticas. Provavelmente voltarei a falar de filmes italianos de terror pois com esta maratona fiquei a conhecer muitos realizadores que merecem uma procura exaustiva por toda a sua carreira. Claro que deixo o destaque para o Sr. Mario Bava e o Sr.Pupi Avati.

E brevemente voltarei com mais uma maratona de terror, tenho alguns já em lista de espera mas ainda não me decidi por onde começar.

9. Nude… si muore [1968]

123Nude02

Depois de uma pausa para ver os velhos actions heroes em acção [Willis e Stallone] nos seu mais recentes filmes, voltei para o cinema de terror italiano.

Nude.. Si muore é realizado por Antonio Margheriti e por enquanto é o filme mais fraco de esta maratona. A história passa-se num colégio interno feminino onde começa por desaparecer/morrer uma estudante. Logo aqui sabemos que estamos perante mais um “giallo”, mas ao contrário do que mandam as regras este filme tenta colocar comédia junto com o suspense e o terror, e é por essa razão que ele acaba por se perder. Pois um “giallo” tem que ser um filme sério que mantenha o suspense do principio ao fim, algo que este não consegue fazer nem por 5 minutos, e  o final do filme é demasiado previsível para os espectadores mais atentos ao fim dos primeiros 10 minutos já sabemos quem é o principal culpado.

Nota: 5/10

Próximo filme: La notte che Evelyn uscì dalla tomba

2.La tarantola dal ventre nero [1971]

0069343

La tarantola dal ventre nero é mais um giallo para juntar a minha lista, admito que a minha “cultura cinematográfica” é limitada. Quando penso que vi imensos filmes chego facilmente a conclusão que existem muitos “estilos e vertentes” que nunca tinha ouvido falar anteriormente. Acerca de um ano comecei a ouvir falar sobre esse tipo de terror italiano que tinha como nome”giallo”, e agora na minha maratona por filmes italianos é engraçado notar que o segundo filme é um “giallo” já como tinha sido o primeiro que falei.

La tarantola dal ventre nero é realizado por Paolo Cavara e escrito por Lucile Laks, e conta-nos a história de um assassino que usa um veneno de abelha para paralisar as suas vitimas, após isso mata-as sem dó nem piedade enquanto as vitimas[sempre mulheres bonitas] nada podem fazer enquanto são “esventradas” pelo assassino misterioso. Este tipo de filmes fazem sempre lembrar os livros policias que tanto estão na moda agora, ou mesmo um jogo de Cluedo. Durante o filme vamos tentando adivinhar quem é o assassino até ao clímax final que regra geral são os últimos 5m do mesmo. A história é o ponto mais fraco do filme, ao longo do filme vão acontecendo novos desenvolvimentos , que são despachados quase tão rápido como aparecem. Fica-se por uma ideia que podia ter sido melhor concretizada. Sendo assim temos que nos contentar pelas mulheres bonitas sempre em trajes menores, e ligar pouco a história.

Nota: 6/10

Próximo filme:  I tre volti della paura

P.S. – Como provavelmente a maratona vai andar muito a volta do mesmo, ou seja giallos deixo aqui este link para um excelente artigo de um blog que sigo com frequência sobre esse género que tanto sucesso fez em Itália – http://zonadeculto.blogspot.pt/2013/03/o-que-e-parte-3-giallo.html –