Retreat (2011)

Retreat é um filme realizado por Carl Tibbetts  que conta nos a história de um casal que decide ir passar uns dias a uma ilha sozinhos para tentarem reatar o romance depois de um pequeno problema na relação.

A meio da sua estadia são surpreendidos por um homem que aparece ferido, e vestido a militar que informa-os que existe um vírus a solta na Europa e que tem que se isolar em casa, e que ninguem pode sair da mesma com o risco de serem contaminados.

Entramos numa fase de rapto/sobrevivência por parte do casal, mais um filme que nos deixa com aquela sensação que nos podia acontecer a nós e que decisões iríamos tomar.

Ao contrário do filme que falei anteriormente o twist final dá-nos muitas respostas e ficamos satisfeitos com o resultado final, além de ser um pouco básico.

Mais um filme que entretem durante 1h25.

http://www.imdb.com/title/tt1410051/

Nota – 6.5/10

Asylum Blackout(aka The Incident) 2011

Asylum Blackout é realizado por Alexandre Courtès e conta-nos a história de 4 amigos que trabalham como cozinheiros num asilo. Num dia normal de trabalho, acontece uma grande tempestade que deixa todo o edifício sem electricidade. Aqui começa o desenvolvimento do filme, a sobrevivência das nossas quatro personagens quando os “doentes” ficam a solta e a matar todo o “staff” do hospital.

Mais um filme com algum gore, e sensação de sufoco. Mas os filmes de terror tem a tendência de ter um grande twist final, algo que este filme falha redondamente estragando assim totalmente o que se tinha vindo a construir até a esse momento.

http://www.imdb.com/title/tt1027820/

Nota – 5.5/10

Sennentuntschi (2010)

No seguimento de outro filme que falei aqui a tempos “The Woman”, este filme tem um pouco o mesmo seguimento, aparece uma rapariga numa aldeia Suíça daquelas muito pacatas e que quando aparece algo fora do normal é de desconfiar.

Um jovem policia tenta descobrir de onde vem a rapariga, e todo seu passado. Entramos numa onda de “lendas urbanas” e histórias paralelas que devo dizer que foram bem construídas. Infelizmente eu quando tencionava ver este filme era mais da onda do terror, e não de um pequeno thriller e isso talvez me tenha influenciado que o filme não tivesse dado grande prazer em ver.

Nota – 6/10

http://www.imdb.com/title/tt1296077/

Mother’s Day (2011)

Antes de mais sou um dos cinéfilos que odeias remakes, refreshs, novas adaptações de algo que já tinha saído, pois já vi coisas(que nem consigo chamar filmes) muito más.. Mas não vi o filme original de este “Mother’s Day” e se calhar foi o melhor pois acredito que assim não me tinha dado tanto gozo como deu.

Mother’s Day conta-nos a história de um grupo de amigos que estão a festejar um aniversário quando de repente a casa é subitamente invadida por 3 rapazes que costumavam usar aquela casa como a sua “casa de segurança” após os seus assaltos aos bancos, mas aquela casa já não pertence a eles.

A partir daqui temos história para um filme de terror que me agradou bastante pois damos por momentos a pensar que isto podia acontecer na vida real, a situação que as personagens passam podíamos ser nós também a passar por elas, e que a natureza humana é algo inquietante.

Um filme que recomendo pois tem terror,suspense,sufoco  todos aqueles ingredientes que procuramos num bom filme, e claro uma excelente representação de Rebecca DeMornay que existe momentos que a queremos “matar” e outros que temos medo.. muito medo.

“I am very proud of my boys. They never forget their momma.”

Nota: 8/10

http://www.imdb.com/title/tt1434435/

 

Shriek If You Know What I Did Last Friday the Thirteenth(2000)

Quando era mais puto habituei-me a ver as míticas comédias que gozavam com os outros filmes, o mítico Aeroplano, Hot Shots, Aonde Para a Policia, depois apareceu os Scary Movies e a caixa de pandora foi aberta e a mediocridade veio com ela.

Pensei para mim ao ver este filme, será que um filme menos conhecido e fora do grande circuito comercial pode ter piada? A resposta é não.. Este filme é mau, tem 1h24 de piadas usadas e recicladas sendo mesmo a única parte engraçada do filme o “Pop Up Video” quase no final.

Ao contrário do que o poster diz,se gostaram do Scary Movie não vão gostar de este filme. A menos que tenham saudades da Tiffani Thiessen (quem se lembrar do Saved By the Bell or Beverly Hills 90210) não vejam este filme.

Nota – 4/10

http://www.imdb.com/title/tt0212235/

Bellflower(2011)

Bellflower é mais um daqueles filmes que tinha ouvido falar imensamente bem, o que por vezes acaba por prejudicar a sua visualização pois as expectativas encontram-se no máximo dos máximos.

Com isto não quero dizer que o filme falhou ou desiludiu as minhas expectativas,mas ficou um pouco mais baixo do que queria. Realizado,escrito e protagonizado por Evan Glodell conta-nos uma história de amor e o fim do mesmo,a nossa personagem principal que tinha uma vida normal/monótona fica com a mesma virado do avesso quando se envolve num romance com Milly,a partir daqui vemos momentos simplesmente geniais e por outro lado também tem momentos completamente surreais no mau sentido.

Este filme para mim deixou-me com aquela dúvida que mesmo quase passado uma semana do o ter visto não sei se é genial ou simplesmente “overated”. Deixo a vossa mercê essa decisão.

P.s. – Os pequenos tributos ao Mad Max são simplesmente deliciosos.

P.s.2 – Se viram Wristcutters: A Love Story vejam este sem dúvida.

http://www.imdb.com/title/tt1242599/

Nota. 7/10

Dalkomhan insaeng (A Bittersweet Life) (2005)

Quando penso que Hollywood já deixou de ter ideias para bons filmes viro-me para o cinema asiático, mas infelizmente parece que o vírus da “não originalidade” já chegou também a esse lado do mundo.

Realizado por Jee Woon Kim que desde o “I Saw the Devil” esta constantemente na minha watchlist de filmes a ver num futuro próximo, que felizmente já não me faltam muitos para terminar a sua filmo grafia.

Mas falando de Dalkomhan insaeng, é um filme que volta a ir ao encontro dos “gangsters yakuzas” e o seu lobo solitário, que aqui é representado por Byung-hun Lee(como nos últimos filmes realizados por este senhor, este actor tem uma excelente presença), comete um erro contra o seu “chefe” sendo assim sofre o seu castigo, e a partir daqui voltamos então a clássica espiral de violência e tentativa de drama. Este tipo de filmes quando acabam não me deixam com amargo na boca, não me deixam com vontade de falar mal deles, mas também não me deixam com vontade de rever, junto facilmente a minha “watchlist” e se me lembrar falo sobre ele, mas nunca se tornará prioritário nas minhas escolhas.

Recomendo a quem está habituado e gosta de filmes de acção a boa maneira coreana, se forem como eu e já viram imensos filmes de esse tipo não vejam este pois não acrescenta nada de novo, ao contrário por exemplo do excelente Yeolhyeol-Nama.

Nota – 6.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0456912/

The Innkeepers(2011)

Este era um daqueles filmes que vinha com algumas boas criticas por trás, logo a minha expectativa estava acima da média. Para mim a primeira questão que se colocava era “Será que os americanos ainda conseguem fazer um bom filme de terror com espíritos ou os asiáticos agora tem o filão de ideias?”

Infelizmente parece que não sabem, o filme tem uma boa ideia, um cenário perfeito para filmes de terror, uma realização boa,suspense acima da média tinha tudo para singrar até me deu um pequeno susto algo que já não acontecia a muito tempo mas o problema está na história.

Um hotel está na sua última semana de funcionamento, ficando 2 recepcionistas a cuidar do mesmo, sabendo de uma história antiga que uma mulher se suicidou num dos quartos, aproveitam isso para procurar indícios de actividades paranormal no mesmo.

A partir daqui a história circula ao ritmo normal de este tipo de filmes, vão acontecendo situações estranhas e todos nos sabemos onde vai parar.

Não considerei um filme mau como referi anteriormente, fiquei só com a sensação que a história podia ter chegado mais longe. Mas para mim o cinema de terror anda em declínio, logo isto até se pode considerar uma boa oferta.

Nota – 6.5/10

http://www.imdb.com/title/tt1594562/

 

Monster Brawl (2011)

Todos já nós pensamos uma vez, já vi de tudo no mundo do cinema certo? Errado, desde que descobri que ia sair um filme sobre o jogo “Batalha Naval” prometi a mim mesmo que nunca mais iria pensar assim, então não foi nenhuma surpresa quando cheguei a um filme que se chama “Monster Brawl”.

Realizado por Jesse T. Cook  este filme será uma alegria para fans de WWE e de todos os monstros clássicos do cinema/literatura, vai desde o Frankenstein até ao Ciclope, não esquecendo uma Múmia pelo meio e outros monstros que deixo para mais tarde descobrirem.

Este e mais um daqueles comedy/horror movies que tanto tenho falado ultimamente, mas com a história básica. Todos estes monstros juntam-se num torneio para combater e ver quem será o campeao final. Temos direito a uma pequena introduçao para cada monstro,logo se houver algum que não conheçam o narrador da-nos uma pequena apresentação.

Não vou dizer que é um excelente filme porque não é, mas dá para ver com naturalidade sem aborrecimento e no final até soltamos uma ou outra gargalhada.

Nota – 6/10

http://www.imdb.com/title/tt1716753/