Curse of Chucky [2013]

CurseofChucky-thumb-630xauto-40835

Quando saiu a noticia que o Chucky ia ter mais um filme a minha primeira reacção foi “Ainda no inicio do ano tive a fazer uma maratona do boneco diabólico e agora tenho que acresentar mais um..”. Foram preciso quase 10 anos para o boneco diabólico ver a luz do dia novamente e agora nem teve direito a estreia cinematográfica foi logo despachado para o mercado de vídeo.

Todos os grandes ícones do cinema de terror dos anos 80 já tiveram direito a seu remake, Pesadelo em Elm Street, Sexta Feira 13, Halloween até para mim o desconhecido Bloody Valentine teve direito a uma re-filmagem mas Chucky manteve-se sempre fiel a sua ideia original e arrastou-se até aos dias de hoje sempre com uma história nova para contar. Curse of Chucky continua nessa onda de trazer novamente uma história nova e não usar algo já visto anteriormente.

Neste novo filme Don Mancini volta a sentar-se na cadeira de realizador e fica com o argumento todo a sua responsabilidade, se por um lado é sempre positivo ver o realizador original pegar no seu produto, por outro lado acaba por voltar ao Chucky aborrecido que mata e não usa todo o seu humor negro que se tinha visto nos últimos filmes.

Sem dúvida que não é o regresso em grande mas também não é uma desilusão total, dá aquela ideia que foi realizado só para nos lembramos que o Chucky ainda existe e ainda faz parte dos filmes de terror clássicos.

Espero não ter que esperar mais 10 anos para ver novamente o nosso boneco em acção, mas também espero

Nota: 5.5/10

P.s. – A falta de tempo que tenho tido para actualizar o blog tem sido muita, tinha tido a ideia de fazer um especial Halloween com alguns filmes de terror até chegar a esse dia fatal, mas duvido que o consiga fazer então deixo a sugestão de visitarem o fantástico http://demmentia13.blogspot.pt/ onde o Sr. Perrone está em alta a trazer clássicos nunca antes vistos no mundo do terror.

Anúncios

The Gingerdead Man [2005]

a

Quando chegamos a uma certa fase da nossa vida e decidimos explorar todo o tipo de cinema que existe por esse mundo fora por vezes podemos encontrar algo simplesmente fantástico.

The Gingerdead Man é um biscoito de gengibre assassino, assim numa onda de “Chucky” mas com um doce que todos nos gostávamos de comer um dia.

Quando eu digo que é na onda do “Chucky” quero mesmo dizer que é um cópia exacta do filme do boneco assassino. Ora vejamos um assaltante é condenado a cadeira eléctrica depois de morrer é cremado e as suas cinzas são enviadas a sua mãe. Para vingança ela faz magia negra e por acidente as cinzas acabam-se por misturar com a massa de bolos, e puff.. temos o nosso boneco de gengibre assassino!

Infelizmente TGM é um filme com dois extremos, por um lado a magnifica história e as fantásticas frases e movimentos do nosso “herói”, por outro lado a falta de mortes e as interpretações serem todas más demais sendo o boneco o que melhor se safa no filme.

Existem duas continuações que espero meter-lhe as mãos em cima brevemente e depois talvez passe por aqui e deixe também a minha opinião sobre essas maravilhas.

Nota: 5/10

Maratona Child’s Play

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dedico este post a um grande amigo do “terror”, Mr. Keppler este senhor viu todos os filmes de terror na idade certa, desde o Nightmare in Elm Street ao The Exorcist até a saga que vou falar a seguir “Childs Play”.

Ele que me emprestou a box de todos os Nightmares in Elm Street, ele que indirectamente me levou a este género tantas vezes desprezado como é o género de terror, ele que se dispôs a acompanhar me nesta saga que é ver os 5 filmes do “Childs Play”. Este post é para ti Mr. Keppler.

Childs Play 1

Enquanto pessoas festejavam a passagem de 2012 para 2013, eu encontrava-me a ver pela primeira vez o Childs Play, um filme que transforma um boneco de brincar, em um assassino diabólico. Durante anos imagens vão se formando na nossa cabeça sobre filmes que nunca vimos, Childs Play para mim é provavelmente o filme que mais isso aconteceu, o que me influenciou a desgostar por completo do primeiro Childs Play. Chucky é um assassino sem qualquer dó nem piedade, dentro dos normais serial killers que existiam nos anos 80’s, mas o filme em si nunca chega ao banho de sangue ou aos imensos corpos que os outros serial killers deixavam. Childs Play nem chega a ser um filme de terror, não chega a meter medo, não chega a ter sangue suficiente.. não chega a lado nenhum. Tirando as poucas frases de comédia que o Chucky faz durante todo o filme, ou a má representação de Andy, Childs play deixou-me com um longo bocejo e muito desiludido.

Nota: 5.5/10

Childs Play 2

Ainda não refeito do primeiro filme, e como uma maratona por regra geral significa ver todos os filmes de seguida, meti na loucura de ver Childs Play 2. Ora bem passaram-se alguns anos desde que o Chucky foi morto, agora ele volta a atacar. Este filme para mim talvez por ter as expectativas mais baixas ,vai contra a regra da “a sequela é sempre pior que o primeiro filme”, acabou por ser mais interessante o segundo filme, onde pelo menos já temos um pouco de suspense, um pouco de mortes originais.. e mais Chucky que para mim é o mais importante em todo o filme. Não é nem nunca será nenhuma obra prima, mas pelo menos deixa-nos com um resultado mais satisfatório que o primeiro filme.

Nota: 6/10

Childs Play 3

O Childs Play 3 fecha finalmente a saga da personagem “Andy” agora ele já é um rapaz já crescido e vai parar a uma academia militar. Chucky volta a renascer das cinzas e incrivelmente consegue descobrir onde está o Andy, a procura de vingança e a tentativa de mudança de corpo continuam. Neste filme começa-se finalmente a desenvolver o lado mais cómico de Chucky que se vai realçar mais nos próximos 2 filmes. Childs Play 3 continua naquela onda do filme de terror com um pouco de drama, mas porque mais estranho que pareça resulta.

Nota: 6/10

Childs Play 4 [aka The Bride of Chucky]

Chucky esteve enterrado demasiado tempo, desde 1991 a franquia ficou adormecida. Volta ao cinema em 1998 pela mão do realizador Ronny Yu que este envolvido no pior projecto de terror de sempre(?) Freddy vs Jason, mas aqui consegue fazer um trabalho satisfatório, muito graças também as novas “tecnologias” que deixam o filme mais violento e de uma forma mais convivente.Aqui temos Jennifer Tilly como uma ex-namorada de Charles Lee Ray que recupera os bocados perdidos de Chucky e usa o ritual voodoo para ressuscitar o mesmo, depois de algumas confusões acaba por passar também para um boneco, e ficam assim 2 bonecos assassinos. Childs Play 4 já não tenta ser um filme de terror, caminha sem problemas para um comédia com umas mortes a mistura. E para mim faz com que fosse o melhor filme da saga, pela simples razão que um boneco não se pode transformar num assassino, a ideia não pega. Mas se tentarem fazer um boneco assassino que ainda larga umas piadas durante o filme todo tem pelo menos a vantagem de nos entreter. Como qualquer filme de “terror” acaba por pecar no final, por tentar fazer algo mais feliz do que um filme como o Childs Play merece.

Nota: 6.5/10

Childs Play 5 [aka Seed of Chucky]

Mais uns anos adormecido, e em 2004 volta o nosso boneco favorito para aterrorizar os cinemas. Neste filme Don Mancini pega finalmente na parte da realização, ele que este envolvido em todos os argumentos do Chucky. Childs Play 5 pega numa ideia já vista em Scream 3, e  leva o nosso assassino de plástico para Hollywood, onde está a ser realizado um filme sobre a história do Childs Play 4. Desta vez Chucky é ressuscitado pelo próprio filho, que acredita que os pais seriam mestres Zen, e se no filme anterior o terror era pouco e a comédia era muita, este é a afirmação de Chucky como um filme cómico e nada mais, infelizmente ao contrário do filme anterior, este não me consegui-o cativar de uma forma tão grande como o anterior. Fica novamente o final completamente ridículo o que parece ser uma imagem de marca para esta saga.

Nota: 5.5/10

Em jeito de conclusão esta maratona acabou por se tornar satisfatória, não estamos perante nenhuma saga de terror como o Nightmare in Elm Street ou mesmo o Friday 13th mas certamente que Chucky merece o seu lugar na história dos serial killers de Hollywood.

Brevemente tenho outra saga em vista para maratona, mas por enquanto vou guardar surpresa.