[VN#8] Beast in Heat (1977)

POSTER-THE-BEAST-IN-HEAT1

Devido a problemas técnicos tive que me ausentar dos VN por algum tempo, finalmente esta semana consegui voltar ao ritmo normal.

Se havia VN’s que me estava a deixar preocupado em assistir são aquele que envolvem o género “Nazisploitation“, assuntos demasiado sérios mesmo para filmes de qualidade duvidosa.

The Beast in Heat chegou a lista final dos video nasties e ainda hoje esta proibido na Inglaterra, Austrália e provavelmente em mais meia dúzia de países.  O filme encontra-se banido não pela sua violência, pois existem filmes nos dias hoje bem mais violentos que este mas sim por levar as experiências nazis e todas as suas atitudes de uma maneira demasiado branda e erótica, não deixa de ser uma decisão estranha pois nos dias de hoje o termo “nazi” parece ser levado de forma leve, filmes como Iron Sky ou mesmo a mais recente adaptação do livro “Look Who’s Back”  parecem querer dar aquele ar de comédia.

Ora bem mas em 1977 o diretor Luigi Batzella (assinou o filme como Ivan Kathansky) pois estava com vergonha de ver o seu nome associado a este titulo,atitude partilhada por todos os restantes participantes incluído actores e actrizes.

Mas vamos então passar para a historia do filme onde tudo fará mais sentido.. ou não. Uma doutora que pertence as SS cria uma besta, meio homem meio mutante, este ser tem uma fome por sexo, para saciar esses vícios a doutora decide enviar as suas tropas para as aldeias mais próximas para trazer novas vitimas.

Esta seria a historia principal, mas para não parecer uma historia demasiado vazia(seria possível??) temos também aqui a resistência italiana que tenta a todo o custo salvar e matar esta doutora.

O filme não pode ser levado a serio, no seu começo as tropas parecem não ter mais de 16 anos, as imagens de arquivo e roubadas as outros filmes são constantes. Mas este nastie tem cenas hilariantes em compensação com as mais chocantes, destaque para uma idosa que e morta pelos nazis, que ressuscita sem lenço para matar um soldado, ou mesmo a parte que um soldado rouba um bebe atira-o ao ar para o matar com uma rajada de metralhadora, simplesmente cinema de qualidade.

As torturas também são casos serio, temos hamsters a fazerem de ratos, temos choques elétricos,temos então a nossa “besta” e temos o clássico arrancar de unhas.

Mas para mim o melhor será as mensagens anti-guerra que o nosso herói “Drago” tem para dizer. Deixo para vocês descobrirem.

Filme demasiado amador para ser levado a serio, mas também chocante saber que existe alguém capaz de fazer um filme sobre estas torturas e experiências Nazis.

Próximo VN: Axe