My Little Eye [2002]

mylittleeye

História: Cinco jovens sujeitam-se a viver  numa casa isolada durante seis meses, enquanto todos os seus movimentos são filmados por câmaras. Cada um tem seu motivo para querer estar lá – fama, dinheiro, aventura. O prémio 1 milhão de dólares. As regras são simples se uma pessoa sai, todos perdem.

Pseudo-Review: Faz hoje quase um ano que vi o Dead Set, mini série de terror com Zombies. Ontem vi mais um filme que pega na ideia do Big Brother, coloca 5 jovens lá dentro e lança suspeitas para o que vai acontecer aos poucos. Filme de terror sem dúvida, para ser visto com as luzes apagadas e com phones nos ouvidos, história original? Nenhuma. Personagens totalmente ocas durante todo o filme e sem desenvolvimento nenhum. Ponto positivo: Filme de terror que usa música trance(?) nos momentos de maior medo.

Nota: 6/10

1345 – Wake Wood (2011)

Quando o DVD começou a surgir e as VHS começaram a ficar obsoletas e sem uso, os videoclubes que na altura ainda eram uma fonte rentável pois a Internet ainda não atingia os níveis de velocidade de hoje, decidiram vender os ex-filmes de aluguer a preços de saldo, um dia por volta dos meus 16 anos numa investida por esses videoclubes deparei-me com a VHS do Pet Sematary um filme que um amigo meu falava como fosse a melhor obra prima de terror desde os tempos do Pesadelo em Elm Street, ora bem por 250 escudos comprei essa cassete, eu e esse meu amigo fechamo-nos no quarto tudo escuro e ficamos a ver o filme, ainda hoje me lembro do medo que tive e quantas vezes disse “vamos abrir pelo menos os estores”. Hoje já não tenho 16 anos, mas gosto de ver filmes que me assustem, mas ao deparar-me com um cópia do Pet Sematary com um nome diferente, sustos é algo que não vou ter certamente.

Wake Wood conta-nos a história de um casal que vê a filha morrer as “mãos” ou melhor aos “dentes” de um cão que o pai iria tratar. Mudam-se para a cidade WakeWood onde descobrem que por lá fazem um ritual que permite trazer um ente querido a vida durante 3 dias. Ora bem, este filme podia ir pelo lado dramático da vida, e fazer um melodrama sobre a dificuldade em sobreviver após a morte de uma filha, e a possibilidade de a verem por mais 3  dias, mas isto é um filme de terror! Logo não há tempo para dramas, há tempo sim para um mau filme.. A filha do casal interpretada por Ella Connolly tem um cara tão fofinha que é impossível a vermos a fazer o que faz durante o filme, falha redondamente nesse aspecto e depois eu sei que sou um pouco “esquisito” de mais. Mas originalidade não faz mal a ninguém, este filme não traz nenhuma. Se nunca viram o Pet Sematary vejam este filme, se já viram.. já sabem com o que podem contar.

Nota – 6/10

http://www.imdb.com/title/tt1296899/

Triangle(2009)

Em 2010 este filme esteve na programação do MotelX mas decidi ir ver outros – uns bons outros maus. Trocava facilmente um dos que vi (AMER :p), por este filme.

Realizado por Christopher Smith (de quem já tinha tido a oportunidade de ver o filme Severance), é um filme com uma história interessante mas que peca muito pela sua falta de originalidade e por algumas falhas no argumento que não chegam a ser explicadas no final, deixando aquela sensação que cada um de nós pode simplesmente inventar a sua história.

Tem como protagonista principal Mellisa George que não faz aqui nenhum papel de “scream queen” mas sim de “annoying queen”, devido à sua personagem um pouco cansativa, e sem expressão.

Para quem gosta de filmes com várias teorias e um twist final, aconselho vivamente este filme; quem vai procurar um filme de terror cheio de sangue, tripas e mortes pode começar já a procurar uma alternativa.

P.s. Se gostar deste filme recomendo um que tive oportunidade de ver recentemente de outro país (Espanha) que tem surpreendido por bons filmes: “Los cronocrímenes”

Nota: 6.5/10

http://www.imdb.com/title/tt1187064/