Jigoku Kôshien[Battlefield Baseball] [2003]

battlefieldbaseballko7

História: Battlefield Baseball é o jogo da morte, não termina até que todos os membros da equipa adversária estejam mortos. Neste jogo a equipa de Gedo High é composta por zombies de cara azul, e os seus oponentes a equipa Seido High sabem que não tem qualquer hipótese de vitória

Review: O primeiro trabalho como realizador de Yudai Yamaguchi [que está no argumento de Versus] foi Battlefield Baseball. O cinema japonês também tem filmes de qualidade “B” que podem deixar qualquer pessoa satisfeita. Este é um deles, juntar artes marciais, com musicais, clichés de anime de desporto e ainda um drama forçado faz de este filme uma “melting pot” completamente esquizofrénico. A história também está cheia de pontos em comum com imensos filmes logo se estão a espera de originalidade podem ir procurar noutro lado, aqui a ideia é mesmo não ser original, é mesmo entreter o espectador durante 1h20m.

Ao contrário do que é normal neste tipo de filmes de qualidade duvidosa japoneses, este não usa e abusa do gore, alias é um elemento que talvez faça mais falta no filme. Provavelmente o orçamento não esticou para mais.

Nota: 6.5/10

 

Lik Wong [1991]

História: Um jovem com força sobre-humana está preso numa prisão dirigida por funcionários corruptos ele vai usar as suas artes marciais para limpar o sistema prisional.

 

Pseudo-Review:  Lik Wong vai de encontro aquilo que se procura num filme de artes marciais, aquele estilo que por vezes me recorda sempre os jogos que eu adorava na minha antiga mega drive, em que o herói(Siu-Wong Fan) luta contra tudo e contra todos e no final termina sempre com uma mítica luta entre o herói e o boss final. Lik Wong tem cenas de gore quanto baste, tem uma das cenas mais míticas numa luta em que o adversário de Lik Wong utiliza a técnica do Harakiri para retirar o intestino delgado para sufocar o nosso protagonista e além nisso ainda tem sangue aos litros. Na minha modesta opinião a grande falha é mesma a escolha do actor principal pois tem uma cara demasiado limpa e bonita para ser uma autentica maquina destruidora.

Para quem gosta de gore dos anos 90 em que era tudo feito a “mão” e não a computador este é o vosso filme.

Nota: 6.5/10