[Motelx 2013] The Battery [2012]

battery15

Sex 13 · 16h30
Sala 3

Dom 15 · 16h30
Sala Manuel de Oliveira

“Dois ex-jogadores de basebol, Ben e Mickey, atravessam estradas secundárias e florestas de uma New England desolada após um apocalipse zombie. Para sobreviverem, terão de ultrapassar as vincadas diferenças de personalidade de ambos: Ben abraça um estilo de vida cada vez mais nómada, selvagem e sem lei, enquanto Mickey se recusa a aceitar as duras realidades do novo mundo e se lamenta pela ausência dos confortos de outrora.

Com um orçamento de 6000 dólares, uma equipa de seis pessoas e duas semanas de filmagens, «The Battery» tem-se revelado um grande sucesso do terror indie recebeu rasgados elogios da crítica e tem amealhado prémios em festivais de género como o Imagine e o Dead by Dawn.”

Sinopse roubada como sempre em http://www.motelx.org

Fazer um filme com orçamento de 6000 dólares é sem duvida um marco que não está ao alcance de toda a gente, agora ter poucos recursos e ao mesmo tempo fazer algo interessante já é um problema diferente.

The Battery é um filme “on road” mas com zombies, diria talvez que a sua maior influencia tenha sido “The Road” de Cormac McCarthy, mas em vez de termos um pai e um filho, temos dois amigos que tentam sobreviver nesse mundo pós apocalíptico.

Cada personagem tem a sua diferente personalidade, por um lado temos Ben que só tem como instinto sobreviver, no lado oposto da moeda Mickey que só quer voltar a ter um vida normal. Interessante saber com que personagem nos poderíamos identificar se estivemos numa situação igual

Devido ao seu baixo orçamento o filme passa diverso tempo em planos sobre a paisagem, a usar e abusar da banda sonora em que mais parece um podcast com diversas bandas indies e com cenas completamente inúteis só para encher tempo.

Talvez tivesse sido melhor ideia adaptar a história a uma curta metragem e não tentar fazer um filme de 1h40. Mas pela originalidade e pelo seu esforço The Battery merece uma oportunidade, mas preparem-se para uma viagem que por vezes parece não ter rumo definido.

Nota: 6/10

Bellflower(2011)

Bellflower é mais um daqueles filmes que tinha ouvido falar imensamente bem, o que por vezes acaba por prejudicar a sua visualização pois as expectativas encontram-se no máximo dos máximos.

Com isto não quero dizer que o filme falhou ou desiludiu as minhas expectativas,mas ficou um pouco mais baixo do que queria. Realizado,escrito e protagonizado por Evan Glodell conta-nos uma história de amor e o fim do mesmo,a nossa personagem principal que tinha uma vida normal/monótona fica com a mesma virado do avesso quando se envolve num romance com Milly,a partir daqui vemos momentos simplesmente geniais e por outro lado também tem momentos completamente surreais no mau sentido.

Este filme para mim deixou-me com aquela dúvida que mesmo quase passado uma semana do o ter visto não sei se é genial ou simplesmente “overated”. Deixo a vossa mercê essa decisão.

P.s. – Os pequenos tributos ao Mad Max são simplesmente deliciosos.

P.s.2 – Se viram Wristcutters: A Love Story vejam este sem dúvida.

http://www.imdb.com/title/tt1242599/

Nota. 7/10