Devil Who?

Devil Who?

Anúncios

Sono otoko, kyôbô ni tsuk aka Violent Cop(1989)

O cinema tem uma particularidade que me agrada bastante, podemos ser bombardeados todos os dias com filmes maus, muito maus. Mas no meio de tanto lixo visual conseguimos encontrar ainda realizadores/actores com uma competência acima da média. Takeshi Kitano é um dos melhores exemplos nisso

Recentemente comecei a explorar a filmo-grafia de Kitano, comecei pelos mais recentes como Zatochi, Outrage mas tinha curiosidade em ver algo mais antigo então decide-me por “Violent Cop”.

Violent Cop conta-nos a história de um policia pouco convencional que usa a violência e outros meios fora da lei para ajudar nos seus casos, mas quando descobre que um dos seus colegas foi morto devido a ligações com droga a lei já não diz nada a Azuma(Takeshi Kitano).

Quem conhece Takeshi sabe onde o filme vai parar, violência extrema e um mundo sem qualquer tipo de esperança, infelizmente para mim que comecei por acompanhar os filmes mais recentes, a mítica “cara sem expressão” de Takeshi neste filme não fica tão tensa como nos filmes mais recentes, é caso para dizer que envelheceu bem.

Também em 89 as cenas mais violentas e as tentativas de pancadaria deixam muito a desejar,pois parece tudo muito automatizado e robótico mas o final do filme é soberbo e só por isso deixo uma recomendação a fans de Kitano e também a quem gosta de  Tarantino.

No final fiquei ansioso por ver mais filmes de Takeshi, e irei debruçar-me por algo que me nada faz parte do mundo de Kitano “Dolls”.

Nota – 7.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0098360/

Hausu(1971)

Se está sobre algum efeito de droga alucinogénica ou efeito de comprimidos, não veja este filme. Posterior a este aviso a critica.
Hausu é um filme genial realizado por Nobuhiko Ohbayashi , com uns efeitos especiais capaz de fazer corar muitos dos filmes de 2011/12.
A história é simples um grupo de raparigas que tem como nomes a sua personalidade juntam-se para ir passar férias a casa de uma tia da personagem principal. Que tem como segredo “comer criancinhas” para manter a sua beleza jovem.O filme tem uma  alegria e a genialidade que só mesmo com muita imaginação se conseguia fazer algo assim filme assim, que tem como grande trunfo a capacidade visual fora do normal e com um argumento(dizem por ai que a filha do argumentista de com 8 anos ajudou a escrever esta história), a deixar muitos filmes “mindfuck” num canto. Antes de se dedicarem a filmes com espiritos e fantasmas os realizadores do
cinema asiático fazia de este tipo de cinema, pena que já não o façam tanta frequência.

Nota: 8.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0076162/