Movie Quotes – The Grey (2011)

Ottway(Liam Neeson) – Do something. Do something. You phony prick fraudulent motherfucker. Do something! Come on! Prove it! Fuck faith! Earn it! Show me something real! I need it now. Not later. Now! Show me and I’ll believe in you until the day I die. I swear. I’m calling on you. I’m calling on you! Fuck it. I’ll do it myself.

Sono otoko, kyôbô ni tsuk aka Violent Cop(1989)

O cinema tem uma particularidade que me agrada bastante, podemos ser bombardeados todos os dias com filmes maus, muito maus. Mas no meio de tanto lixo visual conseguimos encontrar ainda realizadores/actores com uma competência acima da média. Takeshi Kitano é um dos melhores exemplos nisso

Recentemente comecei a explorar a filmo-grafia de Kitano, comecei pelos mais recentes como Zatochi, Outrage mas tinha curiosidade em ver algo mais antigo então decide-me por “Violent Cop”.

Violent Cop conta-nos a história de um policia pouco convencional que usa a violência e outros meios fora da lei para ajudar nos seus casos, mas quando descobre que um dos seus colegas foi morto devido a ligações com droga a lei já não diz nada a Azuma(Takeshi Kitano).

Quem conhece Takeshi sabe onde o filme vai parar, violência extrema e um mundo sem qualquer tipo de esperança, infelizmente para mim que comecei por acompanhar os filmes mais recentes, a mítica “cara sem expressão” de Takeshi neste filme não fica tão tensa como nos filmes mais recentes, é caso para dizer que envelheceu bem.

Também em 89 as cenas mais violentas e as tentativas de pancadaria deixam muito a desejar,pois parece tudo muito automatizado e robótico mas o final do filme é soberbo e só por isso deixo uma recomendação a fans de Kitano e também a quem gosta de  Tarantino.

No final fiquei ansioso por ver mais filmes de Takeshi, e irei debruçar-me por algo que me nada faz parte do mundo de Kitano “Dolls”.

Nota – 7.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0098360/

Hausu(1971)

Se está sobre algum efeito de droga alucinogénica ou efeito de comprimidos, não veja este filme. Posterior a este aviso a critica.
Hausu é um filme genial realizado por Nobuhiko Ohbayashi , com uns efeitos especiais capaz de fazer corar muitos dos filmes de 2011/12.
A história é simples um grupo de raparigas que tem como nomes a sua personalidade juntam-se para ir passar férias a casa de uma tia da personagem principal. Que tem como segredo “comer criancinhas” para manter a sua beleza jovem.O filme tem uma  alegria e a genialidade que só mesmo com muita imaginação se conseguia fazer algo assim filme assim, que tem como grande trunfo a capacidade visual fora do normal e com um argumento(dizem por ai que a filha do argumentista de com 8 anos ajudou a escrever esta história), a deixar muitos filmes “mindfuck” num canto. Antes de se dedicarem a filmes com espiritos e fantasmas os realizadores do
cinema asiático fazia de este tipo de cinema, pena que já não o façam tanta frequência.

Nota: 8.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0076162/

Dance of the Dead (2008)


Quando descobri este filme, num dos milhões de sites da especialidade sobre cinema tinha uma review engraçada ao mesmo que
começava da seguinte maneira, “Ninguém gosta de filmes de horror/comédia”, o que não é o meu caso.Realizado por Gregg Bishop
é um filme que não aproveita bem este estilo de cinema, que se for bem explorado facilmente nos consegue meter a  dar umas boas gargalhadas. Infelizmente Dance of the Death não chega a esse ponto, pois fica-se pela  formula básica e simples = Filmes de adolescentes+Zombies+Piadas fáceis é a melhor forma de descrever o mesmo.

Um grupo de amigos prepara-se para o baile de finalista, quando por “surpresa” começam os zombies aparecer por essa cidade fora, e agora eles tem que salvar o dia..
Se não tiverem mais nada para ver, ou não vos apetecer ver um filme sério isto é o vosso tipo de filme, se querem uma história
de horror/comédia com piadas mais complexas e um humor negro mais mordaz pode esquecer este filme por completo.

Nota: 5.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0926063/