The Allstar Project (Música 95)

Por vezes lembro-me dos primeiros CD’s que comprei de bandas portuguesas. Por vezes lembro-me do Post-Rock. Por vezes lembro-me que tenho o sonho de ver o TAP ao vivo. Por vezes lembro-me dos meus álbuns favoritos. Por vezes é encostar, relaxar e ouvir.

Maniac(1980)

Antes de começar com as minhas tentativas frustradas de criticas de filme, deixo aqui uma pequena curiosidade: “Sim vi o Maniac porque li que ia sair um remake, então assim podia ser um grande cinéfilo porque já tinha visto o original”.

O que me despertou também curiosidade neste filme foi, no remake o Serial killer será representado pelo Sr. Frodo, como seria o em 80?

Bem sendo assim, acabam-se as curiosidades e vamos ao que importa, Maniac é mau, é um filme muito abaixo da média. Não importa que seja dos anos 80 que o sangue naquela altura fosse um pouco estranho, não é pelos efeitos do filme, é mesmo a sua história os 40 minutos inicias que são talvez os piores que vi desde a muito, um serial killer que faz uns barulhos que parece que está sempre com dores. É mau, mas acaba por dar um empurrão para eu ir ver o Maniac de 2012 pois como é que alguem consegue pegar no filme tao mau, e ter expectativas para fazer algo decente?

Estarei aqui para ver isso acontecer, até lá evitem este filme, e vejam Sexta Feira 13 ou Pesadelo em Elm Street pelo menos ai, os serial killers tem razões para matar.

Nota – 4.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0081114/

Tripla Dose(Hak se wui;Roger Dodger;Them!)

Houve uma altura que vi alguns filmes do Johnnie To um homem com mais de 50 filmes realizados é difícil saber quais os melhores para ver, tinha visto pelo menos uns 4 razoáveis, logo encontrei este filme numa promoção manhosa, numa loja manhosa decidi comprar.

Election conta-nos a história das tríades de Hong Kong que tem de escolher um novo líder, essa escolha cai entre dois homens, um mais inteligente e calmo, e um mais violento.

Johnnie To até pode ser muito bom realizador, e ter algumas ideias muitos boas, mas após ver 5 filmes dele a história parece que volta sempre ao mesmo, parece que estamos sempre perante uma luta contra o tempo. Logo este filme pode servir de um bom começo para quem não conhece este realizador, para quem o conhece já sabe com o que pode contar.

Como li numa critica, esta frase assenta bem neste filme “O padrinho asiático”, só com uma qualidade um pouco mais abaixo da média.

Nota – 6.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0434008/

Ultimamente os meus filmes centram-se em terror/suspense/thriller, ontem para variar um pouco decidi ver um comédia.

Roger Dodger tem uma sinopse totalmente de filme para adolescentes, Um sobrinho decide vir a Nova Iorque visitar o tio que tem fama de ser um “mulherengo” para o ajudar com as miúdas e ter relações sexuais.

Já pensava que isto ia cair na clássica comédia cheia de situações a moda do “american pie”, mas para  grande surpresa minha não foi o que aconteceu, estamos perante um comédia muito interessante com conteúdo e diálogos muito bem construídos. Campbell Scott faz aqui um excelente papel e o jovem Jesse Eisenberg faz o seu papel normal com a suas caras normais e movimentos normais(o ponto mais fraco do filme este rapaz parece que todas as personagens são iguais).

Aconselho sem qualquer dúvida esta comédia, pois as vezes é difícil encontrar algo que não caia nos piadas fáceis e habituais.

Nota – 8/10

http://www.imdb.com/title/tt0299117/

Quando acabei de ver o Them fiquei satisfeito, um filme de 1954 de ficção cientifica, ainda por cima com uma ideia e uma história bem construida.

Este filme foi realizado na época da guerra fria, e utiliza bem o medo atómico que se vivia naquela altura para fazer a história de este filme. No local onde foram efectuados os testes atómicos, passado 8 anos aparecem pessoas mortas de uma maneira muito estranha, descobre-se que as formigas foram afectadas pela energia atómica e assim sofreram uma mutação que as levou a ficar gigantes.

Um excelente filme de ficção cientifica que peca pelo final meio “abrupto”, talvez sendo mesmo o ponto mais fraco.

Aconselho este filme a pessoas que gostem de ficção cientifica mais antiga, claro que se vão a espera dos melhores efeitos especiais da história do cinema, é melhor irem para o cinema.
Nota. 7/10

http://www.imdb.com/title/tt0047573/

Below (2002)

Below é um daqueles filmes que tem tudo para não falhar, realizado por David Twohy(Pitch Black,The Chronicles of Riddick) e escrito por (Darren Aronofsky ), e com uma história clássica mas que funciona sempre. Estamos em plena segunda guerra mundial, um submarino americano recebe a ordem para resgatar 3 sobreviventes ingleses que viram o seu barco ser afundado.

A partir daqui entramos então na parte clássica em que começa acontecer fenómenos estranhos dentro do submarino, sem ninguém conseguir explicar o porque. Tem algumas personagens interessantes, e outras um pouco aborrecidas, mas consegue manter o suspense e a emoção até ao fim, o que acabar por ser o ponto mais forte de este filme. Tem algumas falhas no argumento óbvio que sim, e para as pessoas mais atentas em pouco tempo percebem como o filme vai acabar, mas não deixa de ser um bom filme.

Recomendo para quem gosta de filmes de suspense com toques de “sobrenatural” e com o clássico twist final que ainda pode surpreender.

Nota – 7/10

http://www.imdb.com/title/tt0276816/

Choyonghan kajok(aka The Quiet Family) (1998)

Choyonghan kajok é o filme de estreia de Jee-woon Kim  um senhor que ultimamente tem andado muito por este blogue, por razões menos boas. Este seu primeiro filme ficara aqui no blogue, porque é o primeiro filme dele nada mais.

Choyonghan kajok conta-nos a história de uma família que decide comprar um “hotel” nas montanhas, ao inicio o negócio esta muito fraco até que aparece finalmente um hospede que se decide suicidar no quarto, com medo que isso influencia-se futuros hospedes,e houvesse má publicidade ao hotel,a família decide enterrar o corpo, a partir daqui começam acontecer acontecimentos bizarros sempre que aparece um novo hospede.

Uma comédia com tons um pouco macabros, algumas boas piadas e momentos hilariantes mas infelizmente durante o filme são poucos esses momentos.

Não posso considerar um mau filme, mas não posso dizer para verem sem reservas a menos que gostem de comédias com tons mais negros.

Jee-woon Kim tem filmes que simplesmente adorei, mas teve momentos menos felizes na sua carreira por isso ainda não consegue chegar ao topo dos intocáveis, mas talvez um dia lá chegue.

Nota – 6.5/10

http://www.imdb.com/title/tt0188503/

 

Dead End (2003)

Este filme é realizado por Jean-Baptiste Andrea que me tinha deixado uma boa impressão com “Big Nothing” uma comédia com tons negros, pensei que este filme fosse seguir o mesmo caminho. Mas nem por isso, ora vamos então lá ver..

Dead End conta-nos a história de uma família que esta de viagem no dia de natal para casa de um familiar, a meio da sua viagem encontram uma mulher misteriosa a quem decidem dar boleia e tentar ajudar.

A partir daqui coisas estranhas começam com acontecimentos que levam a morte das personagens.

Não estamos perante um filme de terror mas sim um filme de suspense que não consegue agarrar minimamente o espectador, só no final do filme fazemos uma “retrospectiva” do que vimos e ai assim talvez possamos pensar que vimos um bom filme,

Se gostam de filmes mindfucks este é um deles, se já viram o Lost deixem isto de lado pois só vai trazer más recordações.. =)

P.S. Este filme fez-me lembrar um pouco o “Triangle”, que tem melhor qualidade que este, logo se tiver dúvidas optem sempre pelo segundo.
Nota – 6/10

http://www.imdb.com/title/tt0308152/

Somos lo que hay (2010)

Quando apareceu o filme Let the Right One In”   parece que abriu uma porta que até agora ninguém se tinha lembrado de explorar, filmes de terror com “coração” e mais virado para a realidade.

Somos lo que hay tenta seguir esse rumo, realizado por Jorge Michel Grau este filme mexicano conta-nos a história de uma família de canibais que perde o seu pai, que era o fornecedor de comida para a família, sendo assim surge o dilema dos 3 filhos quem deve assumir esse papel, cabendo a honra de arranjar alimento ao filho mais velho.

Este filme infelizmente é fraco, as personagem não são cativantes, a história é demasiado simples e não se sente aquele drama que o realizador quis passar, sobre o dilema de arranjar vitimas para o que a família chama “O Ritual”.

Se quiserem visualizar este filme, aconselho a passarem para os últimos 20 minutos que é a parte que vale a pena, durante o restante tempo é simplesmente maçador.

Certamente que existem melhores filmes de terror no cinema mexicano, e espero um dia poder usufruir de algo bom.

Nota. 5.5/10

http://www.imdb.com/title/tt1620604/