Deadgirl [2008]

MV5BMTQ5MDczMDE1NF5BMl5BanBnXkFtZTcwNTEzMDQ0MQ@@._V1_SY317_CR15,0,214,317_

Sou fã de filmes de terror assumido, filmes de gore, espíritos, fantasmas,exorcismos tudo o que vier mau ou bom estarei sempre na fila da frente para ver, mas só um tema me deixa com um pé atrás, a necrofilia. Por essa razão nunca ganhei coragem de ver o Nekromantik sendo um clássico de terror que aborda esse tema, por essa mesma razão adiei a visualização de este filme por 2 anos! Sim tinha este filme à mais de 2 anos para ver.

Ontem ganhei coragem finalmente para o ver, com um pensamento sempre em mente. “Mesmo que as cenas sejam demasiado pesadas ou brutais lembra-te, é só um filme!”

Infelizmente ou felizmente dependendo do ponto de vista não foi preciso chegar a esse ponto,pois Deadgirl não trata do tema da necrofilia. Simplesmente conta-nos a história de dois jovens que encontram uma rapariga que não consegue morrer, amarrada numa maca num antigo hospício abandonado.

Deadgirl sofre do mesmo problema que muitos filmes sofrem actualmente, uma boa ideia que é estragada pela interpretação plástica dos seus protagonistas, e pela falta de qualidade dos diálogos que são simplesmente horrorosos, já para não falar das cenas sem sentido que por vezes acabam por cair de para-quedas no meio do filme.

Mas comecemos pelo inicio, como disse anteriormente dois jovens decidem faltar as aulas, e ir para um hospício abandonado beber umas cervejas, enquanto exploram o mesmo acaba por descobrir uma rapariga amarrada a uma cama, totalmente nua e abandona. Aqui começa a beleza do filme, se por um lado Richie tenta ir pelo bom senso de chamar a policia, ou leva-la ao hospital, JT que supostamente seria o grande vilão do filme sai-se com a ideia genial de violar, e abusar da rapariga, em dois minutos ele decide todo o rumo do filme, vamos ficar aqui dentro de esta cave a passar o tempo todo a violar a rapariga, e chamar uns amigos para fazer o mesmo.

As interpretações plásticas dos dois jovens principais são más demais,nunca chegam a convencer logo não existe forma de o filme ser levado a sério. Os ataques de fúria de Richie então são sem dúvida o ponto alto.Quando ele rasga um desenho que tem no quarto em mais um dos seu 30 ataques de fúrias que tem durante o filme é algo mágico e merecido ser visto e revisto por toda a gente que gosta de se rir um pouco.

Passado uma hora de filme onde parece que não existe qualquer rumo o realizador decide começar a inventar algo novo, e chega-se a um final que de novidade não tem nenhuma, que podia ter sido a sua salvação, mas novamente os diálogos e a forma como o final é conduzido parece não ter qualquer chama.

Um filme com imenso potencial que acaba por morrer devido aos seus próprios erros primários.

Nota: 5/10

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s