3.I tre volti della paura [1963]

capa

O cinema é como uma caixa de chocolates nunca se sabe o que vamos encontrar quando decidimos ver um filme[sim acabei de plagiar o Forrest Gump].

Recentemente Dario Argento esteve na edição do MotelX de 2012, admito que era um nome que conhecia já algum tempo mas nunca tinha tido oportunidade de ver um filme dele, ora após visualização de obras como Suspiria e Profondo Rosso a questão que coloquei a mim próprio foi “Será que existem mais directores italianos que estejam ligados aos melhores filmes de terror de sempre?” perseguindo essa curiosidade, encontrei Fulci e agora mais recentemente Mario Bava.

O primeiro contacto com um novo realizador é sempre um dilema para mim pois nunca sei se devo começar pelo inicio, ou pelo meio ou mesmo pelo final da carreira. Quis o destino que Bava se encontra-se no pack de cinema italiano que encontrei na net, e assim facilitou-me a decisão. Comecei por I tre volti della paura muito porque o titulo inglês/americano é Black Sabbath [óbvio que para mim uma referência pois é o nome de uma das melhores bandas de metal de sempre]. Mas quis também o destino que esse filme fossem 3 histórias distintas, penso que já referi algumas vezes que não gosto de filmes com “short stories” simplesmente porque se houver alguma história que seja mais fraca, acaba por influenciar-me na opinião do filme. Bem I tre volti della paura acaba por mesmo assim juntar duas convincentes, e uma que fica-se pelo mediano.

Na primeira história [The Telephone] acompanha-mos uma mulher que ao chegar a casa começa a receber chamadas estranhas, um antigo amor escapou da prisão e voltou para a atormentar. O ambiente é de total suspense e segura a história mesmo até ao final.

Na segunda história [The Wurdalak] temos como principal atractivo Boris Karloff um actor mítico para qualquer fã de terror, mas por coincidência acaba por ser o capitulo mais fraco, uma história de vampiros contada de uma forma diferente.

O melhor fica para o fim a terceira e derradeira história [The Drop of Water] é baseada num conto de Checkov e conta a história de uma enfermeira que após roubar um anel a uma mulher que tinha falecido recentemente começa a ser perseguida por espíritos/fantasmas. E talvez nesta finalmente se veja aquilo que vi nos últimos filmes de terror italiano, movimentos de câmara geniais, cores e suspense de cortar a faca.

Comecei da melhor forma a conhecer Mario Bava, para o próximo filme as expectativas dobram, pois mesmo que aqui provavelmente não tenha tido oportunidade de mostrar todo o seu valor, tenho a certeza que não ira desiludir.

Nota: 7/10

Próximo filme: La maschera del demonio

Anúncios

2 responses to “3.I tre volti della paura [1963]

  1. Os mestres do terror italiano são realmente Bava, Argento e Fulci, cada um no seu estilo. Às vezes, é difícil saber por onde começar. Outros filmes bons de Bava são Lisa and the Devil, Bay of Blood e Blood and Black Lace. Mas os exemplos aqui referidos são também bons pontos de partida para conhecer o realizador.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s