The ABCs of Death [2012]

the-abcs-of-death-poster

Pseudo-Review: Decidi fazer uma pausa na maratona Hellraiser para não afectar os próximos filmes, pois ultimamente tudo me parece mau. Decidi então ver este filme que estava na minha lista para ver desde que ouvi falar no seu projecto. Foram convidados 26 directores do mundo do terror e não só, cada um escolheu uma letra e criou uma história de morte a partir da letra escolhida. Óbvio que não vou falar das 26 short stories deixo só aqui uma nota para os meus favoritos e um ou outro apontamento para os que me desiludiram,

Marcel Sarmiento (segment “D Is for Dogfight”) – Marcel Sarmiento oferece uma história que não tem diálogos só música, e com uma ideia completamente bizarra uma luta entre um humano e um cão e numa short storie de 5 minutos que ainda consegue dar um twist final muito interessante, só com música de fundo tem um resultado surpreendente.

Noboru Iguchi (segment “F is for Fart”) – Iguchi é conhecido pelos seu filmes ridículos, de mistura de comédia com gore, este tem comédia e não precisa de gore, inclui-se facilmente naquela rubrica “está tão mau que acaba por ser bom”.

Yudai Yamaguchi (segment “J is for Jidai-geki”) – Yamaguchi segue os mesmos passos que o seu companheiro Iguchi, usa uma história de Harakiri para a tornar completamente ridícula, e com um pouco de sangue. Realizador que tem no seu currículo Versus e Battlefield Baseball.

Timo Tjahjanto (segment “L is for Libido”) – Tjahjanto tem para mim a história mais macabra e a melhor short storie do filme todo, não vou contar nem um pouco da história pois assim é que irá surpreender, um segmento que tive que confirmar que não era realizador por Spasojevic [que realizou o Serbian Movie].

Adam Wingard (segment “Q Is for Quack”) – Wingard simplesmente brinca durante 5 minutos com a escolha da sua letra e acaba por criar mais uma história de terror/comédia. Agradável o suficiente para entrar no meu top.

Lee Hardcastle (segment “T Is for Toilet”) – Mais uma dos meus favoritos, tudo feito em plasticina uma história simples mas eficaz, e gore em plasticina é sempre outra coisa, espero que Hardcastle nos volte a surpreender muito brevemente pois fiquei com imensa curiosidade para ver mais trabalhos do mesmo.

Jon Schnepp (segment “W is for WTF?”) – Este senhor tem no seu currículo a série Metalocalypse mas não nos apresenta nenhum filme de animação, mas sim uma viagem totalmente psicadélica.

Para outros destaques temos o”X is for  XXL ” de Xavier Gens e Jake West com “S is for Speed”

Em relação aos que me desiludiram destaco  Ti West com “M Is for Miscarriage” , Jason Eisener com “Y Is for Youngbuck” para a mente do “Hobo with a Shotgun” esperava muito mais, e a dupla que esteve por trás de Amer trás uma continuação não oficial do mesmo com “O is for Orgasm”.

Em termos gerais são 2horas de filme que passam muito rapidamente e acabam por ser um boa forma de fazer terror de forma diferente.

Nota: 7.5/10

 

Anúncios

One response to “The ABCs of Death [2012]

  1. Noffa eu vi há um tempo atrás, e não lembrava qual era o filme de algumas cenas, vou procurar pra postar no meu blog e VK tbm.. Tem uns bem sem nexo ! Tipo o conto “focado em uma menina soltando peido enquanto a outra cheira. Tudo isso para se salvarem de uma explosão tóxica.” UEHUIEHEHUIEHUIEH

    Mas o “T” ( história sobre o medo de um menino de ir ao banheiro.) é bem legal.. entre algumas outras (poucas) que o diretor pensou em algo interessante.

    http://mortuusetcruentum.blogspot.com.br

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s